18 de maio de 2012
Por: Haroldo Lima


As 28  entidades representativas dos Servidores Públicos Federais estiveram reunidas na última quarta (16) a fim de avaliar a Mesa de Negociação com o governo e discutir os rumos aos quais o movimento deve seguir.

Após a realização de 7 Mesas de Negociações, nas quais o governo tomou conhecimento da proposta desses trabalhadores, desde o dia 15 de fevereiro de 2012, é frustrante não se ter, por parte do governo, nenhuma resposta positiva a respeito da pauta de reivindicações.

O descaso do governo em não apresentar uma contraproposta aos trabalhadores deixa perceptível a sua intenção de não querer negociar com o conjunto dos SPF. Sua tática adotada tem sido a de dividir os servidores em categorias mais individualizadas, distribuindo migalhas nas negociações setoriais que realiza com cada uma delas, uma vez que já percebeu que cada vez mais divididas… mais fragilizadas ficam.

O Fórum Nacional das Entidades dos SPF reafirmou a necessidade de construção de um Calendário Unificado para a Construção da greve de todos os Servidores Públicos Federais, como um importante instrumento para pressionar o governo a fim de que apresente, a esses trabalhadores, uma contraproposta que possa atender, da melhor forma possível, aos seus anseios.

Sem grandes ilusões com a 8ª (oitava) rodada da negociação a ser levada a efeito com o governo, e agendada para o dia 31/5, o referido Fórum definiu este como um importante momento para reafirmar, exaustivamente, sua disposição em negociar. Essa data foi apresentada como o limite dado para que o governo apresente uma resposta a essas reivindicações.

Nessa reunião (16/5), o Fórum elegeu uma Comissão Nacional que tem por finalidade organizar a Marcha Nacional dos SPF, marcada para o dia 05/6, em Brasília-DF, onde também será realizada uma grande Plenária Nacional dos Servidores Públicos Federais , a fim de discutir e deliberar sobre a greve geral desses servidores.

O Sinasefe, junto à Central Sindical CSP-Conlutas, faz parte dessa Comissão Nacional e provocará, na sua Plena, a realizar-se nos dias 19 e 20/5, também em Brasília-DF, uma rica discussão para que sua Base se posicione, da forma mais democrática possível, acerca da sua participação nesse processo de luta unificada dos(as) SPF.

É de fundamental importância que todos participem, efetivamente, de suas  Assembleias de Base, e que nelas discutam, de forma mais ampla, qual o caminho que o Sinasfe deverá trilhar.

Via Sinasefe Nacional.

190 View