17 de março de 2017
Por: Comunicação


Entre os pontos de pauta está a participação da Seção Ifes na caravana que vai a Brasília no dia 28 de março para acompanhar a tramitação da PEC 287 (Reforma da Previdência) na Câmara

A Seção Ifes convoca todas/os as/os servidoras/es para uma assembleia geral na quarta-feira, 22, às 14h30, no teatro do campus Vitória. Na pauta estão assuntos importantíssimos: a definição de como será a participação da Seção Ifes na Caravana à Brasília contra a Reforma da Previdência no dia 28 de março; as ações de mobilização da categoria para participação na Consulta Nacional sobre as Reformas da Previdência, Trabalhista e Auditoria da Dívida; além da eleição de delegados para a 31Consinasefe que acontece entre os dias 18 e 21 de maio, em Salvador.

A assembleia vai contar, ainda, com Informes Gerais e Análise de Conjuntura. Além disso, às 14 horas, no mesmo local, acontecerá a assembleia local do campus Vitória para eleição de delegados para o 31o Consinasefe.

Assembleia Geral 22-03-17 (1)

Caravana

Inúmeras categorias de todo o país se mobilizam para integrar uma caravana a Brasília no dia 28 de março. A atividade tem como objetivo acompanhar a tramitação da PEC 287 (Reforma da Previdência) na Câmara.

Até o momento, foram protocoladas 65 emendas à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/16, que propõe reformas ao sistema previdenciário. Entre outros pontos, o texto fixa a idade mínima de 65 anos para aposentadoria de homens e mulheres, com contribuição mínima de 25 anos.

Saiba mais sobre a Reforma da Previdência e a Consulta Nacional sobre ela clicando aqui.

O texto da PEC 287, encaminhado ao Congresso Nacional pelo governo em dezembro do ano passado, tem recebido críticas de deputados da base aliada e da oposição. No dia 9 de março o relator da PEC na comissão especial, Arthur Maia (PPS-BA), admitiu que o texto deve sofrer alterações. Entretanto, o deputado disse que isso não deve alterar a essência da proposta. Por isso as categorias precisam se manter mobilizadas para pressionar os parlamentares.

Somente depois da apresentação das emendas e da realização de audiências públicas sobre o tema, previstas para terminar no dia 28 de março, é que o relator finalizará seu parecer. Arthur Maia poderá acatar no todo ou em parte as propostas dos deputados. Na sequência, o relatório será encaminhado para discussão e votação no colegiado. A expectativa é que o texto seja votado na primeira quinzena de abril.

Com informações da Agência Brasil e Sinasefe Nacional

504 View