8 de junho de 2018
Por: Comunicação


Manifestações também possuem o objetivo de mobilizar a categoria para a próxima atividade da Campanha Salarial 2018 dos Servidores Públicos Federais (SPFs): Jornada de Lutas pela Revogação da EC 95 e em Defesa dos Serviços Públicos, nos dias 18, 19 e 20 de junho

“Nós temos que lutar contra o desmonte do Estado brasileiro! O governo Temer já conseguiu aprovar a Emenda Constitucional 95, que congela os investimentos públicos por 20 anos, rasgou a CLT, aprovou a lei da terceirização. Todas essas medidas foram tomadas para que o povo pague a conta da crise econômica, para que o lucro dos grandes empresários sejam mantidos”, denunciou o coordenador de Formação Política e Formação Sindical do Sinasefe Seção Ifes, Clerio Lucas Guaitolini, durante as atividades do Dia Nacional de Mobilização contra os ataques do governo aos serviços públicos e aos direitos da classe trabalhadora.

07_junho_2018_dia_nacional_mobilizacao_2
Dois atos foram realizados pelo sindicato nessa quinta-feira, 7, no pátio do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) Campus Vitória, em Jucutuquara, Vitória. Um na parte da manhã e outro à tarde.

Precarizar para privatizar

As atividades contaram com a entrega de um material impresso sobre a conjuntura política do país. Clique aqui e confira o panfleto.

O informativo reforça a denúncia sobre o processo de desestruturação do país com as reformas aplicadas pelo governo Temer, como a trabalhista. O projeto “Escola sem Partido” e a farsa da Dívida Pública também são destaques no panfleto.

O evento também contou com falas de representantes das entidades participantes sobre a atual conjuntura política e econômica do Brasil e do mundo.

07_junho_2018_dia_nacional_mobilizacao_3

O representante da Central Sindical e Popular (CSP) – Conlutas (à qual o Sinasefe Ifes é filiado), Filipe Skiter, destacou que a crise que o país enfrenta atualmente é um desdobramento da crise imobiliária que aconteceu nos Estados Unidos da América (EUA), em 2008. “As condições de trabalho da classe trabalhadora do mundo inteiro estão mudando. Querem que o europeu trabalhe nas mesmas condições que um latino-americano. E que, nós, trabalhemos como os chineses, os indianos. Tudo isso para manter o lucro de banqueiros e empresários”, apontou Skiter.

O diretor Clerio também destacou que todas essas mudanças fazem parte do plano de governo de recolonizar o Brasil. “Querem que o brasileiro não pense e apenas aperte parafuso. O Ifes atualmente opera com 50% da verba que recebia a quatro anos. O governo sucateia os órgãos públicos para privatizar. Fizeram isso com a Vale do Rio Doce e querem fazer com a Petrobras”, alertou.

07_junho_2018_dia_nacional_mobilizacao

Luta nacional

O Dia Nacional de Mobilização foi convocado pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Federais (Fonasefe) e pelo Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate).

Durante essa quinta, 7, foram realizadas atividades em várias cidades do Brasil. Em Brasília, trabalhadores e trabalhadoras realizaram uma vigília em frente ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG).

O coordenador geral da Seção Ifes Aliomar da Silva esteve presente na luta na capital federal – que fez parte do lançamento da “Campanha pela Revogação da Emenda Constitucional n° 95/2016 e em Defesa dos Serviços Públicos”, desenvolvida pelo Fonasefe e Fonacate.

WhatsApp Image 2018-06-08 at 15.14.01

Os atos e as manifestações também possuem o objetivo de mobilizar a categoria para a próxima atividade da Campanha Salarial 2018 dos Servidores Públicos Federais (SPFs): Jornada de Lutas pela Revogação da EC 95 e em Defesa dos Serviços Públicos, que acontecerá nos dias 18, 19 e 20 de junho.

Estado de greve

No ES, a categoria deliberou pela construção dos atos no Ifes Vitória em assembleia geral, realizada no dia 30 de maio.

Nessa mesma assembleia, a categoria do Sinasefe Ifes debateu e aprovou, por unanimidade, a instalação do estado
de greve do Sinasefe.

Esse encaminhamento dos servidores capixabas será levado para a 154ª Plenária Nacional do Sinasefe, que acontecerá de 9 a 10 de junho, em Brasília. Lá o assunto será debatido e o posicionamento dos Estados será levado em conta para a decretação ou não do estado de greve.

IMG_1944

Caso seja aprovado na plenária, o estado de greve passa a ser um alerta da categoria aos patrões sobre a possibilidade da deflagração de uma greve a qualquer momento.

A servidora Lucia Helena Pazzini (Campus Vitória) e o servidor Roberto Wallace Viana (Campus Serra) foram eleitos na assembleia geral para representarem o Espírito Santo (ES) na plenária, como delegada e observador.

A plenária contará ainda com debates em defesa das liberdades democráticas e da Rede Federal, os encaminhamentos do 1º Encontro de Mulheres do Sinasefe – realizado de 23 a 25 de março, em Brasília, sobre assédio moral e representações na CNS e CND.

Clique aqui e saiba mais sobre a assembleia do dia 30 de maio.

230 View