29 de agosto de 2012
Por: Haroldo Lima


A aula aconteceu na escadaria da Assembleia Legislativa e foi acompanhada por crianças, jovens e adultos que circularam pela Avenida Américo Buaiz no começo da noite.

Aulão mobilizou transeuntes da Avenida Américo Buaiz.

Debaixo de chuva, os servidores do Ifes e da Ufes realizaram no início da noite de terça-feira, 28, um aulão público na escadaria da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (ALES). As pessoas que transitavam pela Avenida Américo Buaiz, deixavam o trabalho nos edifícios ao redor da ALES e saíam do Shopping Vitória pararam para acompanhar as explicações dos docentes do Comando Unificado de Greve (Ifes, Ufes e DCE) sobre o financiamento da educação pública e o transtorno causado pela dívida pública nas contas nacionais. Durante o ato, também houve panfletagem ao redor do Shopping e na entrada da ALES.

VEJA MAIS FOTOS DO AULÃO.

Começou a chover fino às 17h30, momentos antes da primeira aula começar. Mas o clima não atrapalhou os servidores federais e a população que acompanharam a explanação dos professores Tiago Camillo, coordenador do Sinasefe, e Jorge Eduardo Cassani, do Campus Vitória. Uma segunda aula aconteceu às 18h20.

Estudantes do Ifes participaram do aulão.

A fala dos docentes foi ilustrada com gráficos que apresentaram o investimento do governo em educação pública e foram contrapostos com os dados computados pela Auditoria Cidadã da Dívida, que monitora o repasse de dinheiro da União para amortização dos juros e pagamento da dívida pública. As promessas feitas por Dilma Roussef antes e após a eleição 2010 também foram questionadas durante o aulão.

Gráfico de distribuição de recursos panfletado durante o aulão.

“O aulão foi muito bem recebido pelos trabalhadores e estudantes que circularam pela região. Conseguimos esclarecer a população as contradições do governo quando fala que sua prioridade é a educação pública, quando não é”, afirma Jorge Eduardo Cassani, docente do Ifes.

518 View