16 de junho de 2011
Por: Haroldo Lima


 

De: Jayme Santos
> Enviado: terça-feira, 14 de junho de 2011 18:23
> Para: grpNV
> Assunto:
>
Senhores Servidores,

Recebi nesta tarde, informação, via E-mail, do Prof. Bruno dos Santos Prado Moura e, posteriormente, o recebi no Gabinete da Direção Geral do Campus, com demais membros da Comissão de Paralisação informando sobre movimento previsto para os dias 15 e 16 de junho de 2011.

Ao tomar conhecimento das ações previstas para estes dias:

“ações a serem realizadas nos dias 15 e 16. o primeiro na porta da escola, às 7 h; o segundo na praça do imigrante, no centro da cidade, a partir das 9 h. Nesse momento contaremos com a presença de alunos sob liderança do grêmio estudantil. Na praça teremos a mão faixas, panfletos, apitos e som. O objetivo desse ato na praça é expor à comunidade veneciana a nossa situação como servidores dos institutos de modo a desmitificar o senso comum em torno na nossa posição como funcionário públicos federais.

No dia seguinte (16, quinta-feira), faremos um dia de concentração na escola, em que nos dedicaremos a discussões políticas em torno da situação da nossa categoria no Brasil e em Nova Venécia. Informamos que esse dia será dedicado exclusivamente a atividade de mobilização política, sem envolver qualquer outro tipo de atividade escolar ou administrativa.

Informamos também que providenciamos a divulgação do movimento nos veículos de comunicação local e estadual.

Como informado acima, foi providenciada a confecção de duas faixas com dizeres sobre nosso movimentos. Também compraremos apitos para fazermos o apitaço no dia 15. Esses gastos serão rateados com os colegas, conforme deliberação realizada na reunião de sexta-feira.

Pedidos aos colegas a adesão ao movimento, pois na história nenhum direito social ou político foi garantido pela livre e espontânea vontade de gestores ou de políticos, mas sim resultado da pressão política e organizada de cidadãos conscientes do seu papel social e histórico.”

Esta direção informa que:

1 – A Escola estará aberta e será garantido o direito constitucional a todos que quiserem exercer suas atividades no horário normal de trabalho;

2 – Não concorda com quaisquer ato ou movimento que venham perturbar o silêncio, a ordem ou restringir o direito de ir e vir da comunidade local;

3- Nenhum servidor ou aluno está obrigado ou proibido de participar do movimento, sendo de seu livre arbítrio a participação;

4- Qualquer servidor ou aluno que se sentir coagido ou agredido moralmente por representantes do sindicato, chefias ou colegas, por aderirem ou não ao movimento deverão, caso queiram, encaminhar documento indicando nome do agressor para que esta Direção tome as medidas administrativas cabíveis;

5- A Direção disponibiliza, como sempre fez, espaço nas dependências do campus para atividades político-sociais, debates, e outras atividades inerentes, desde que mantidas a ordem, a disciplina e o zelo pelo espaço público;

6- Esta direção não tolerará qualquer ato de indisciplina nas dependências da instituição que possam danificar o patrimônio ou perturbar aqueles que estiverem trabalhando;

7- Os servidores que estiverem exercendo suas atividades normalmente devem registrar o ponto eletrônico, os demais deverão comparecer ao Campus e registrar o ponto em folha disponibilizada junto às chefias imediatas, pois as faltas injustificadas não serão abonadas;

8- As aulas previstas para estes dias deverão ser repostas, conforme previsto no Calendário Acadêmico;

O Instituto Federal do Espírito Santo, através da Reitoria e da Direção-Geral nos campi, vem buscando atender às reivindicações dos servidores, atendendo as solicitações, que são da competência de seus gestores, quando possível, e as que dependem de instância superior estão sendo encaminhadas, através do Reitor, a quem de direito.

Atenciosamente,

Jayme Santos
Diretor Geral
Campus Nova Venécia – Ifes

317 View