31 de maio de 2012
Por: Haroldo Lima


Campus Vitória realiza assembleia local nesta sexta-feira (1)

As Assembleias Locais realizadas nesta quarta (30) e quinta-feira (31)  mobilizaram servidores dos Campi Aracruz, Linhares, Piúma e Serra para discutir a participação da Seção Ifes à greve dos técnico-administrativos e docentes federais. Em todos os campi, o sentimento de indignação dos servidores com o governo devido a falta de compromisso com a pauta de reivindicação foi expressa por intenso debate e participação. Em Piúma, em assembleia realizada na tarde de hoje, os servidores posicionaram-se à favor da adesão à greve por tempo indeterminado. Em outros campi, os presentes apontaram a necessidade de o Sindicato buscar novas formas de mobilização para que os servidores, integrados, possam conquistar seus direitos

Em Vitória, a Assembleia Local acontece amanhã (1), a partir das 14h, no auditório sobre a Caixa. A assembleia foi agendada hoje de manhã a pedidos da direção e servidores do campus. De acordo com Gutenberg de Almeida, “o Sindicato não havia proposto assembleia local na Capital devido a assembleia geral de segunda, mas como técnico-administrativos e docentes requisitaram, a Seção Ifes vai realizá-la”.

Devido ao horário de aula dos coordenadores responsáveis pela Assembleia de Cariacica, a reportagem não recebeu informações a respeito dela.

Linhares

Na cidade do Norte do Estado, os participantes da assembleia foram taxativos em relação à necessidade de mobilização dos servidores para conquistar as reivindicações da pauta e restabelecer a folha salarial dos docentes e técnico-administrativos, no entanto, também avaliaram que, no momento, a greve não é o melhor instrumento de luta. De acordo com os presentes no espaço, o Sinasefe e os servidores precisa encontrar outras formas de articulação para conquistar as reivindicações.

De acordo com Tiago Camillo, coordenador do Sinasefe, “a assembleia de Linhares foi importantíssima para consolidar a participação dos servidores do campus no processo de construção do Sindicato.”

Aracruz

Como em Linhares, os servidores de Aracruz expressaram a necessidade de construir um movimento de mobilização alternativo à greve, pois há um desgaste muito grande na comunidade acadêmica devido à paralisação de 2011.

No espaço, os coordenadores do Sindicato presentes enfatizaram que só a participação na assembleia da próxima segunda-feira (4) vai garantir a definição de uma postura condizente com os pontos de vista díspares de servidores e campis.

Piúma

Em Piúma, os servidores presentes na assembleia indicaram total apoio à deflagração da greve por tempo indeterminado da Seção Ifes, caso ela venha a se confirmar na assembleia geral extraordinária de segunda-feira. A assembleia também reuniu uma lista de 20 nomes para virem à Vitória participar da extraordinária.

De acordo com o coordenador do Sinasefe, Saulo Berilli, presente na assembleia, “os servidores de Piúma deram um passo importante para a defesa de seus direitos trabalhistas. No entanto, o Sinasefe precisa trabalhar para aumentar a representatividade sindical que ainda está incipiente nesse campus por conta do grande número de novos servidores, conforme relatado pelos presentes na assembleia.”

Serra

“A assembleia da Serra foi inconclusiva em relação à deliberações, mas muito rica em proposições, como explica o coordenador geral do Sinasefe, Maxwell Montes.

Para os participantes, a Seção Ifes deve encontrar outra estratégia de organização para que os servidores conquistem seus direitos, pois técnicos e docentes, em consequência ainda da última greve, não se sentem dispostos à outro movimento paredista.

Deixar de oferecer vagas para o Pronatec, Pronimp e Pronip foi sugerido como forma de chamar atenção do governo e das direções dos campi para a questão da categoria.

481 View