4 de abril de 2013
Por: Haroldo Lima


Foi iniciado o GT Políticas Educacionais (GT-PE) na manhã desta quarta-feira (04), um importante momento para discutir com os trabalhadores como Sinasefe compreende como educação de qualidade. “É momento de visualizar o que são as políticas educacionais que o governo vêm implementar e como afetam os servidores. Precisamos formular o plano de educação ao recolher os anseios feitos pela própria categoria.”, afirma o coordenador-geral do Sinasefe. Na mesa de abertura além de Shilton Roque, esteve Geovana Terra, da pasta de Políticas Educacionais do Sinasefe e João Kaster Negrão, representante do Andes.

CLIQUE AQUI PARA ACOMPANHAR O GT AO VIVO.

“Para as bases que não possuem essa discussão, é preciso que consolidem em suas bases o GT-PE entre os trabalhadores”, esclareceu Geovana Terra. Terra completou ainda que este é oportuno o debate sobre os programas como Mulheres Mil e Pronatec que instrumentaliza a precarização do ensino e do trabalho na rede e já fazem parte do cronograma deste GT.

Também é pauta deste GT a essencial para preparação e formação de argumentos para o Seminário Nacional de Educação a ocorrer em Natal-RN na primeira semana de julho de 2013.

João Negrão do Sindicato Andes fez a análise da realidade da rede federal, questionando também a utilização do Pronatec que representa uma forma do governo de capitalizar a educação.

Os delegados começaram a fazer suas intervenções, denunciando a falta da qualidade na expansão da rede federal, entre outras reivindicações.

Fonte: Sinasefe Nacional.

 

 

 

 

356 View