22 de maio de 2012
Por: Haroldo Lima


Após três anos de exaustivas reivindicações empreendidas pelos docentes do Ifes e pelo Sinasefe, na última sexta-feira (18/5), a reitoria do Instituto, em reunião no campus Serra, anunciou que vai levar a progressão DI/DIII ao Conselho Superior. O reenquadramento representa um avanço inestimável do Ifes em relação à carreira docente, apesar do posicionamento negativo da reitoria desde que a progressão DI/III começou a ser reivindicada pelos servidores.

Aparentemente, a reitoria parece querer corrigir um equívoco que persistia desde 2009. Por outro lado, a ação deixa ver a existência de critérios obscuros no que diz respeito à gestão do Ifes, uma vez que, de acordo com os princípios do Direito Administrativo, o reitor tem autonomia para decidir sobre a progressão, um direito do docente, sem submetê-la ao Conselho Superior.

O Sinasefe reconhece o Conselho Superior como instância legítima. Levar o reenquadramento ao Conselho, não garante a aprovação da progressão, mas oportuniza a discussão democrática, evitando a centralização, a arbitrariedade administrativa e o descumprimento da lei, atos que tanto prejudicam os trabalhadores. Embora o Sinasefe discorde da representatividade da atual composição do Conselho e questione sua capacidade de limitar o autoritarismo e a centralização das decisões por parte da reitoria.

Reenquadramento fortalece luta dos servidores, mas não finaliza batalha por valorização dos docentes

O descaso de reitorias e governo coma valorização profissional tem levado a carreira docente à uma situação insustentável. Condições de trabalho e remuneração precárias têm contribuído com a ociosidade de cadeiras no Instituto, impossibilitando o sucesso das históricas ações educacionais do Ifes.

O Sindicato valoriza a atitude da reitoria. No entanto, caso uma decisão favorável se concretize, ela não significará a resolução dos problemas dos docentes federais, mas um passo vitorioso, fruto das lutas travadas pelos docentes do Ifes nos últimos anos, em especial na greve de 2011. Os servidores precisam continuar mobilizados em torno de nossas reivindicações.

Outros docentes ainda vão ingressar no Ifes. Precisamos ficar atentos ao debate sobre carreira, intensificá-lo, cobrar do Governo Federal a regulamentação e equiparação de nossa carreira a do Ensino Superior, de modo a não permitir a criação de castas dentro da categoria.

O Sinasefe vai acompanhar a trajetória da progressão DI/DIII no Conselho Superior e garantir um debate intenso com a comunidade acadêmica para que os direitos dos servidores do Ifes sejam garantidos. O Sindicato conta com a participação de todos neste momento.

Diretoria Executiva do Sinasefe Seção Ifes – 2011/2013.

273 View