20 de setembro de 2012
Por: Haroldo Lima


O Ministério do Trabalho comprovou, por meio da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), o que os servidores públicos federais já vinham sentido no bolso: entre 2011 e 2011 a renda mensal caiu. De acordo com a pesquisa do Ministério do Trabalho, publica nessa terça-feira (18), os servidores tiveram um recuo de 3,91% na remuneração quando se leva em conta a inflação. Em decorrência dessa queda, os salários no Distrito Federal, onde metade da população economicamente ativa é formada por servidores, caíram 2,63%, enquanto, em nível nacional, houve uma subida de 2,93%.

“Isso é o resultado da política de achatamento salarial dos servidores públicos imposta pelo governo Dilma, e foi bem demonstrado pelo levante de greves ocorrido nos últimos meses”, avalia o 1º vice-presidente do ANDES-SN, Luiz Henrique Schuch. “No caso dos docentes, além do arrocho salarial, há os agravantes de péssimas condições de trabalho e da imposição do produtivismo acadêmico”, completa.

A Rais é um registro administrativo criado em 1975, com declaração anual obrigatória a todos os estabelecimentos existentes no país. Diferentemente do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que mede o fluxo mensal dos registros em carteira no país, a Rais capta também o emprego no setor público (estatutários). É a melhor fonte de informações de que o governo dispõe sobre o mercado formal de trabalho, incluindo dados em relação ao grau de instrução da força de trabalho.

Fonte: Andes-SN

221 View