19 de setembro de 2016
Por: Comunicação


whatsapp-image-2016-09-17-at-11-00-52
Atos e ações em Brasília tiveram como foco as medidas contra as trabalhadoras e os trabalhadores propostas pelo governo Temer, em especial a PEC 241/2016, que pretende congelar investimentos na Saúde, Educação, assim como os salários dos servidores, por 20 anos

A semana entre os dias 10 e 18 de setembro foi de lutas e atividades de trabalhadoras e trabalhadores de todo o Brasil e o Sinasefe Seção Ifes esteve representado nas atividades que ocorreram em Brasília. O Sindicato enviou um ônibus com dezenas de servidoras e servidores do Ifes e os colegas participaram da Caravana Nacional, convocada pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasef), que aconteceu até quarta-feira, 14. Diretores sindicais permaneceram em Brasília para outras diversas atividades.img_5311

O foco das ações em Brasília foi a denúncia dos perigos que a sociedade brasileira corre caso a PEC 241/2016, proposta por Michel Temer, seja aprovada, com congelamento dos investimentos na Saúde, Educação e também dos salários dos servidores por 20 anos.

14344323_1120837104676555_1253958070882401726_nNa manhã de terça-feira, 15, milhares de pessoas participaram de uma grande marcha que foi preparatória para uma greve geral das trabalhadoras e dos trabalhadores brasileiros que está se aproximando. A campanha de comunicação desenvolvida no Espírito Santo pelo Sinasefe Seção Ifes fez sucesso durante a manifestação e inspirou a performance de colegas do Sintufes que imprimiram um grande banner com a peça que foi levada ao lado de uma servidora da Ufes, diretora sindical, fantasiada de Temer Frozen, uma referência à campanha do Sinasefe e à intenção do presidente ilegítimo de congelar tudo. Os vampiros Temer encenados pelos colegas da Ufes, que fazem parte de uma outra campanha, desenvolvida pelo Sintufes, também foram sucesso e ganharam destaque na imprensa.

Audiência Pública

O coordenador geral do Sinasefe Seção Ifes Aliomar da Silva participou na tarde de segunda-feira, 12, de uma audiência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília, em que foi debatida a PEC 241/2016. A mesa era governista e contava com Ernesto Lozardo, presidente do Instituto de Pesquisas Aplicadas (Ipea), e com o presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Murilo Portugal, ambos defendendo a proposta de Michel Temer. Maria Lucia Fattorelli, fundadora do movimento Auditoria Cidadã da Dívida, representou as entidades e a sociedade civil contrárias à proposta.14264870_1119330484827217_8474265365424341057_n

Apesar dos intensos debates, Aliomar alertou que há uma disposição dos parlamentares para a aprovação da PEC e, por isso, torna-se cada vez mais importante a pressão da sociedade para barrar a retirada de direitos que avança sobre as trabalhadoras e os trabalhadores brasileiros.14263983_1120834828010116_6462989665246064143_n

SPFs

A delegação do Sinasefe Seção Ifes participou na manhã de quarta-feira, 14, da reunião ampliada do dos SPFs, em Brasília. Um dos principais focos de discussão, novamente, foi o perigo que a sociedade brasileira corre caso a PEC 241/2016, proposta por Michel Temer, seja aprovada, com congelamento dos investimentos na Saúde, Educação.

Além disso, diretores do Sinasefe Seção Ifes participam na quinta e sexta-feira, 15 e 16, do grupo de trabalho (GT) de Políticas Educacionais e Culturais e Identidade de Gênero e Orientação Sexual, Raça, Etnia e Trabalho Infantil, em Brasília. Os GTs foram abertos no San Marco Hotel, com a mesa intitulada “‘Escola Sem Partido’ e a ameaça ao fazer Educacional”.

whatsapp-image-2016-09-17-at-19-21-50

As atividades em Brasília seguiram durante o fim de semana com a 144ª Plena, realizada no sábado, 17 e domingo, 18.

607 View