15 de agosto de 2012
Por: Haroldo Lima


Documento foi elaborado após as mesas de discussão e grupos de trabalho. A carta vai ser enviada à reitoria nesta quinta-feira, 16.

Realizado no dia 3 de agosto, no Campus Serra, o I Semiário do Sinasefe Ifes Sobre Ensino de Humanidades – “O papel das ciência humanas na educação técnica e profissional” culminou com a publicação de uma carta de reivindicações, formulada por servidores e estudantes presentes no evento do Sindicato. O documento vai ser encaminhado à reitoria do Instituto nesta quinta-feira, 16.

LEIA A CARTA.

“Pelo Respeito às Humanidades no Ifes” é o título do documento que cobra da reitoria do Instituto a formulação de uma política educacional transparente, justa e coerente, em relação ao ensino de Humanidades no Ifes. “Tal política deve buscar a promoção de uma educação de qualidade que respeite os profissionais, as necessidades e os direitos do educando, com vistas à conquista de padrões sociais mais igualitários”, afirma a carta.

O Seminário teve ampla participação dos servidores do Ifes e estudantes, que se organizaram para sistematizar ideias e propostas que deram origem à carta. De acordo com Adolfo Oleare, coordenador do Sinasefe e organizador do evento, o Seminário buscou suprir a carência de debates com o objetivo a formulação de políticas educacionais para a área de humanidades no Ife. “Ao fomentar espaços como o seminário, o Sindicato está cumprindo seu papel social e institucional, colaborando para a melhoria do Ifes pedagogicamente e das condições de trabalho dos servidores.”

“Como escola, temos que formar para a vida, o Ifes precisa ser motor de reflexão sobre a sociedade que estamos construindo, não apenas um formador de mão de obra para o mercado”, enfatiza Oleare.

Guiada pelo filósofo Maurício Abdalla, docente da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), a mesa de abertura do Seminário apresentou a “Importância do Ensino, da Pesquisa e da Extensão em Humanidades na Educação Técnica e Profissional”. O filósofo apresentou o impasse vivido pela sociedade contemporânea, em um momento em que o conhecimento científico está de joelhos ao poder do capital, renegando a reflexão humanista.

“Limitar o ensino à educação técnica e científico-pragmática é aprofundar a crise em que vivemos e tornar o ser humao incapaz de controlar seu destino. Um mero aparelho de reprodução dos interesses de lucro das gfrandes corporações empresarioais”, pontuou Maurício Abdalla.

Em sequência, Antônio Donizetti Sgarbi, Coordenador da Área de Ciências Sociais e Humanas do Ifes Vila Velha, Marcus Podestá, Assessor Pedagógico do Instituto, e Cristiane Tenan, Pró-reitora de Ensino do Ifes, dialogaram sobre a condição atual do ensino de humanidade no Instituto, abordando questões como condições de trabalho, legislação, modalidades de ensino entre outros.

A partir das discussões realizadas durante a manhã, servidores e estudantes rascunharam a carta “Pelo Respeito às Humanidades no Ifes”.

O Seminário Sobre Ensino de Humanidades foi a primeiro evento do porte organizado pela Gestão 2011/2013 do Sinasefe Seção Ifes. Nos próximos meses, a diretoria planeja outras ações de debate e reflexão para contribuir com a qualidade da educação do Instituto e a valorização dos servidores.

 

405 View