27 de agosto de 2012
Por: Haroldo Lima


Assembleia encaminhou a não assinatura da proposta para os TAE e docentes. Saída da greve vai ser construída em parceria com a Andes-SN.

Após amplo debate, os servidores do Ifes deliberaram nesta segunda, em assembleia realizada no Ifes Vitória, a não assinatura das propostas do governo para os técnico-administrativos e docentes. Os rumos do movimento paredista também foram discutidos na reunião. Para os servidores do Ifes, a saída da greve deve acontecer em conjunto com o Andes-SN, Sindicato Nacional que representa os docentes das Universidades Federais. A assembleia também elegeu os servidores que vão levar o posicionamento dos capixabas à 114ª Plena do Sinasefe Nacional. A próxima assembleia da categoria acontece na segunda-feira, 3.

Confira a resposta do governo à contraproposta protocolada pelo Sinasefe Nacional no dia 23:

Confira a análise técnica do Sinasefe Nacional da resposta do governo à contraproposta:

Nos informes, os servidores convidaram os presentes na assembleia para o Aulão do Comando Unificado de Greve (Ifes, Ufes e DCE) de amanhã, 28. O coordenador geral do Sinasefe Nacional, Gutenberg de Almeida, informou sobre a reunião do Sinasefe Nacional com o Andes-SN nesta quarta-feira, 29, estiveram no centro dos informes.

Por ainda não representar a categoria, os servidores decidiram não assinar o acordo proposto pelo Ministério do Plenejamento e Gestão (MPOG) aos docentes.

“Em assembleia, os servidores reafirmaram o compromisso da categoria com a educação pública de qualidade. As propostas do governo não atendem as necessidades do Instituto e da categoria. A decisão pela não assinatura foi uma forma de manifestar a insatisfação com o governo, que insiste em tratar a categoria sem o devido valor que tem”, afirma Saulo Berilli, coordenador do Sinasefe.

Para garantir a unidade dos servidores federais da educação, a assembleia decidiu construir junto ao Andes-SN a saída conjunta do movimento paredista a partir das próximas semanas. “Temos que reafirmar que a proposta do governo para os docentes é um prejuízo para a carreira da categoria e nem de longe atende seu anseios. O governo afirma que egostou a possibilidade de novas negociações. Vamos continuar lutando pela contrução da carreira unificada de professor federal e não vamos assinar um acordo que legitima apenas uma entidade governista (PROIFES). Se chegamos até aqui unificados, construiremos também uma saída unificada no momento certo”, afirma Samanta Maciel, coordenadora da Seção Ifes.

114ª PLENA DO SINASEFE NACIONAL

Randall Guedes, Campus Cariacica, foi eleito pela base com delegado para representar a base na 114ª Plena. Os observadores eleitos foram Cinthia Krüger e Flávio Lamas, ambos do Campus Serra. O Sinasefe Ifes indicou o coordenador Tiago Camillo para representar a Seção. A 114ª Plena do Sinasefe acontece em Brasília na próxima quarta-feira, 29.

261 View