30 de março de 2017
Por: Comunicação


Ofício enviado pelo MEC aos institutos federais que orienta os gestores a revogarem os descritivos dos cargos pelo Plano de Carreira dos Cargos Técnico-administrativos em Educação (PCCTAE) é uma das motivações para o movimento

paralisaçao

Os trabalhadores e trabalhadoras nos Ifes vão paralisar as atividades por 24 horas nesta sexta-feira, 31. Umas das motivações para a paralisação é o ofício enviado pelo MEC aos institutos federais que orienta os gestores a revogarem os descritivos dos cargos pelo Plano de Carreira dos Cargos Técnico-administrativos em Educação (PCCTAE). A medida do Governo Temer motivou uma assembleia que foi realizada nessa quarta-feira, 29, no auditório do campus Serra, quando a questão foi debatida.

Caso a orientação do MEC seja cumprida os pagamentos às/aos servidoras/es retornarão ao que prevê o Plano Único de Classificação e Retribuição de Cargos e Empregos (PUCRCE). Não houve nenhum diálogo com a categoria e, na prática, o ato do MEC daria fim ao PCCTAE, um retrocesso de 30 anos.

A Seção Ifes enviou ofícios à Reitoria informando sobre a paralisação nesta sexta-feira (31).

Além da questão do PCCTAE, os ataques do governo Temer à classe trabalhadora, com as propostas de reformas da Previdência e Trabalhista, tem motivado a categoria a ir à luta.

E o Sinasefe Seção Ifes aproveita para convocar a categoria para participar do ato que acontecerá em frente à Rede Gazeta, afiliada da Rede Globo, em Monte Belo, Vitória, às 18 horas. A manifestação é organizada pelo Fórum Memória, Verdade e Justiça do Espírito Santo e organizações parceiras e é uma manifestação em memória e repúdio ao 53° ano do Golpe de 1964.

500 View