22 de junho de 2012
Por: Haroldo Lima


Foto: Condsef Rio +20 – Marcha dos Povos

A greve do serviço público ganhou destaque na Rio +20. Ela também fez parte da temática da Marcha Global, uma passeata convocada pela Cúpula dos Povos, que percorreu da Candelária, entrou na Avenida Rio Branco, e foi até a Cinelândia, no Rio de Janeiro. Na marcha, as reivindicações das categorias paralisadas, em especial as da educação, figuravam entre os protestos. Os representantes do Sinasefe, do Andes-SN, da Fasubra e do movimento estudantil em greve deram o seu recado.

Depois de realizar um ato em frente à Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), os servidores da educação do Sinasefe, Andes-SN e Fasubra uniram-se à passeata. O Sinasefe marcou presença com uma coluna de servidores e estudantes dos institutos federais, Colégio Pedro II e INES.

O diretor do Sinasefe e integrante do Comando Estadual de Greve, que reúne Andes-SN, Fasubra, Sinasefe e estudantes, declarou que “é por meio de ações unitárias como essa que nos fortalecem e nos dão ânimo para enfrentar a intransigência do governo e buscar o atendimento de nossas reivindicações”, disse.

Os estudantes, também em greve em diversas universidades pelo País, estavam presentes e vários outros setores de trabalhadores organizados no campo e na cidade. Com os cartazes, eles denunciaram o congelamento salarial imposto pelo governo federal e exigiram a abertura imediata das negociações. A manifestação contou com outros segmentos do funcionalismo em greve, dentre os quais, o da Saúde, o do Ibama, Incra, Arquivo Nacional e diversas outras categorias.

Via Sinasefe Nacional.

287 View