25 de agosto de 2020
Por: Comunicação


Share This Story !

Abaixo você confere o Manifesto do movimento e clicando aqui você tem acesso aos materiais de divulgação para baixar.

Foi lançado em agosto o movimento #QuemImprovisaNãoEduca, uma causa das trabalhadoras e dos trabalhadores do Ifes que defendem a necessidade de um amplo debate antes da implementação de medidas que impactem a vida de toda a comunidade do Instituto. Além disso, o objetivo é chamar a atenção para a importância de um planejamento que seja democrático e inclusivo, entendendo que uma educação de qualidade só é possível se ela puder ser acessada por todas e todos. Confira o manifesto da campanha:

MANIFESTO

A pandemia impactou o mundo. Está ceifando vidas. Também no atingiu. Mas ela não nos parou. Nós, junto com nossos alunos, fazemos acontecer pesquisas, produção científica, orientações, atendimentos, defesas, projetos de extensão que auxiliam as comunidades, grupos de estudos e de apoio.

Nossas atividades continuam, mesmo que remotamente, protegendo a vida das pessoas. É a coragem que temos que move muitos de nós a irmos até as escolas, enfrentando riscos, para produzir máscaras e álcool em gel para distribuir à sociedade.

Eu e você, todos nós, somos parte da educação brasileira e estamos diante dos mesmos desafios. Neste cenário, aumenta ainda mais a importância das trabalhadoras e dos trabalhadores da Educação Pública do Brasil, profissionais de excelência das mais diversas áreas.

Uma educação de qualidade só é possível, e só faz sentido, se alcançar a todos que precisam dela, e se impactar positivamente a vida das pessoas. Por isso, a adoção improvisada das chamadas Atividades Pedagógicas Não Presenciais (APNPs) é um problema. Elas poderiam ser aliadas se usadas corretamente e com o objetivo de abrir novas possibilidades para o ato de educar, e não apenas para cumprir um calendário.

As servidoras e os servidores do Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) ajudam a construir uma educação pública e de qualidade para o Estado e para o Brasil e sabem que #QuemImprovisaNãoEduca.

249 View