19 de março de 2022
Por: Comunicação


Share This Story !

Sindicato vem há meses reivindicando o passaporte por ser uma forma de proteger a vida das pessoas e incentivar a vacinação

Em reunião do Conselho Superior do Ifes, realizada nesta sexta-feira, 18, o colegiado rejeitou o pedido do Sinasefe Ifes pela adoção do passaporte da vacina na Instituição de ensino. O sindicato manifesta preocupação com o posicionamento da entidade, pois vai na contramão do que foi adotado por outros Institutos e Universidades Federais pelo país.

“A nossa avaliação é que esse posicionamento é muito ruim, pois a maioria dos Institutos Federais adotou o passaporte da vacina e o Ifes está demonstrando uma posição contrária. A nossa avaliação é que esse posicionamento não preza pela ciência. A apresentação do passaporte vacinal é fundamental, porque estamos tratando da vida das pessoas”, manifestou a direção do Sinasefe Ifes, preocupada com o posicionamento do colegiado.

Demora. O Sinasefe Ifes também reforça que a discussão demorou a ser tratada no Conselho Superior do Ifes, tendo em vista que, o ofício apresentado na reunião foi protocolado no dia 18 de novembro de 2021, a exatos 4 meses. O Sinasefe Ifes fez reiterados pedidos pela implementação da obrigatoriedade da apresentação do comprovante de vacina na instituição de ensino.

Em sua fala, o reitor Jadir Pela, como presidente do Conselho, destacou que a avaliação da área médica é de que não há “efetividade” na adoção do passaporte. A procuradoria do Instituto também tem posicionamento contrário à adoção da obrigatoriedade de apresentação do comprovante de vacina.

A direção do Sinasefe Ifes destaca que seguirá na luta pela vida das/os servidoras/es do Ifes, estudantes e toda a comunidade acadêmica. “Apesar dos avanços da vacinação e do fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em espaços abertos, como adotado no Estado recentemente, o sindicato entende que a pandemia não acabou e seguirá na luta pela vida das pessoas”, reforçou a direção.

128 View