11 de agosto de 2020
Por: Comunicação


Share This Story !

Sindicato avalia como positiva a participação da categoria em meio à pandemia

A fim de gerar um debate sobre a situação do Ifes e do processo de ensino-aprendizagem em meio à pandemia, o Sinasefe Ifes realizou três assembleias regionais com a categoria, que foram divididas por regiões, e aconteceram entre os dias 4, 5 e 6 de agosto, sendo transmitidas pela plataforma Google Meet. Em pauta, o sindicato discutiu a situação das APNPs, o estado de greve e a manutenção do vínculo dos estudantes e famílias.

Aproximadamente 70 pessoas participaram dos três encontros. Conforme a avaliação da diretoria, a participação da base foi positiva, tanto em termos qualitativos quanto quantitativos. “A gente está em uma conjuntura de pandemia, todo mundo cansado, e todo mundo participou da assembleias, e do debate também, mostrando preocupação da base em relação às APNPs e um receio ao retorno das aulas presenciais, além do receio com as medidas do governo”.

A direção do sindicato ressaltou ainda tem sido positiva a participação da categoria no momento em que o País passa, e que isso tem fortalecido o sindicato, já que a base tem percebido a importância do Sinasefe Ifes em meio à uma conjuntura de ataques e de extrapolação dos limites democráticos.

Durante os encontros, docentes de diversos campis criticaram o modelo de ensino a distância, e ressaltaram que tem sido prejudicial aos estudantes e aos próprios docentes. Muitos destacaram as dificuldades com as ferramentas, que não estavam preparados para educar neste modelo, além de pontuarem todas as pressões que a instituição coloca sobre os professores em termos de produção.

Assembleia virtual da região Sul, realizada no dia 6 de agosto

A base também relatou aflição sobre punições que podem acontecer no pós-pandemia aos profissionais que estão lutando contra o modelo de ensino, assim como destacaram a saúde mental e física, que têm sido afetadas por toda a situação, causado adoecimento.

As assembleias regionais aconteceram por região: no dia 4, nas regiões Norte e Noroeste, no dia 5, na Grande Vitória e no dia 6, na região Sul.

Decisões

Assembleia regional do dia 5 de agosto, realizada na Grande Vitória

Nas assembleias, a base do sindicato concordou em realizar um levantamento para coleta de dados sobre as realidades dos campi em relação às APNPs, fortalecer a campanha das APNPs – campanha que o sindicato irá produzir contra as atividades não presenciais, estimular a mobilização local nos campis, e solicitar informações à Reitoria sobre a realidade das APNPs utilizando a lei de acesso à informação, já que a instituição não tem atendido às solicitações do sindicato.

Em relação ao vínculo dos estudantes e famílias, foi acordado que é preciso fortalecer a perspectiva de aproximação do Sinasefe dos estudantes e seus familiares, construir uma matéria sobre a ampliação dos trancamentos dos estudantes no Ifes e realizar lives dos estudantes e familiares.

O Sinasefe está em estado de greve, o que significa que a qualquer momento pode ser deflagrada a greve, tendo em vista a situação provocada pela pandemia e a possível volta das aulas presenciais. Sobre o estado, a comissão de mobilização, criada para analisar a situação, deve avaliar a possibilidade de solicitar audiência com o reitor do Ifes para discutir o retorno das aulas presenciais com a base e a direção do sindicato. O encontro está previsto para acontecer após as férias do reitor. Além disso, foi acordado que a discussão do estado de greve será fortalecida na comissão de mobilização, nas comissões locais e nas campanhas em andamento.

Campanhas

Durante os encontros, o Sinasefe Ifes comunicou à base que irá realizar duas campanhas. A primeira, em parceria com a Adufes e o DCE, irá valorizar o servidor público, a Ufes e o Ifes, e também demonstrará o posicionamento contra o ensino remoto e contra as aulas presenciais em meio à pandemia. A campanha será conduzida pela agência Nova Pauta Comunicação.

A segunda campanha, que tem previsão de dois meses, será um posicionamento do sindicato contra as APNPs. Ambas as campanhas foram acordadas na última assembleia regional.

Assembleia regional do dia 4 de agosto, realizada nas regiões Norte e Noroeste

Instalação de outdoors

A direção do Sinasefe Ifes também informou à base sobre a ampliação da instalação dos outdoors “A morte não pode governar o Brasil”, iniciativa aprovada na última Plenária do Sinasefe. A Seção Ifes, a partir do contato com filiados, está articulando a instalação de outdoors em Nova Venécia, São Mateus, Vila Velha, Vitória, Viana (BR 262) e Ibatiba. A direção nacional do Sinasefe irá encaminhar mais recursos ao sindicato para expandir a distribuição dos outdoors pelo Estado.

Na semana passada, começou a instalação dos outdoors, e, Infelizmente, grupos de apoiadores do presidente Bolsonaro vandalizaram o outdoor em Ibatiba e uma articulação nacional de bolsonaristas invadiu um grupo de WhatsApp do Sinasefe Seção Ifes que se chamava “Sinasefe Grande Vitória”. Telefones de várias partes do Brasil foram incluídos no grupo e o nome foi mudado. Além disso, passaram a compartilhar conteúdos com ataques às/aos servidoras/es públicas/os. Alguns, inclusive, faziam referência ao nazismo utilizando imagens de Hitler.

Na última assembleia do Sinasefe, no dia 6, que foi focada na região Sul, a assessoria jurídica do sindicato apresentou à base quais seriam as ações tomadas no âmbito jurídico aos ataques que o sindicato sofreu. Inicialmente, o sindicato irá fazer um boletim de ocorrência contra os agressores do outdoor em Ibatiba, podendo se desdobrar em processo cível e criminal.

161 View