2 de julho de 2020
Por: Comunicação


Discentes apontaram dificuldades de acesso à plataforma de ensino remoto, prazos para entrega de atividades, entre outras questões

Nessa terça-feira, 30, o Sinasefe Ifes realizou uma live com estudantes de três campus do Ifes: São Mateus, Nova Venécia e Vitória. No encontro, os alunos relataram as dificuldades com o ensino remoto e aprendizagem em meio à pandemia. A live foi mediada pelo professor do campus de Nova Venécia e diretor do Sinasefe Ifes Weverton Sacramento.

Os estudantes Kiara Romualdo (Geologia/Nova Venécia), Mateus Silva (Técnico em Mecânica/São Mateus) e Lorrana Bastos (Letras/Vitória) discutiram sobre o modelo de ensino no Ifes. A live foi transmitida no Facebook da entidade e pode ser acessada clicando aqui.

Os discentes apontaram dificuldades de acesso à plataforma Moodle, adotada como o meio para assistir às aulas; os prazos para entrega de atividades impostos pelos professores e professoras e as dificuldades do cotidiano em casa, como acesso à internet e a equipamentos necessários para estudar remotamente e os afazeres domésticos.

É um consenso entre os alunos que o ensino tem sido prejudicado, há exclusão de estudantes e o aprendizado está longe de ser o ideal. “Há um sentimento corrente de instabilidade entre os alunos. Os alunos não estão se adaptando bem ao sistema virtual, e estamos tendo problema com esse modelo de ensino e aprendizagem”, destacou Lorrana Bastos.

Além dos problemas com o ensino e a aprendizagem para os alunos que conseguem assistir às aulas, ainda há a exclusão de um percentual dos estudantes que não têm acesso à internet e não podem realizar as atividades e nem acessar os conteúdos. “Ainda tem pontas soltas dentro do sistema de aulas online e muitas pessoas estão esquecidas”, pontuou Kiara Romualdo.

Como uma das possíveis soluções para amenizar o problema do ensino remoto, Mateus Silva ressaltou que é importante que a instituição faça o diálogo com estudantes e servidores. “[É preciso] ouvir mais o estudante, professores, servidores. Temos que dialogar mais e assumir a realidade, de que não deu certo [o modelo de ensino remoto]”, apontou.

O diretor do Sinasefe Ifes Weverton Sacramento ressaltou que as demandas dos alunos serão repassadas à reitoria do Ifes para que se possa construir soluções para o processo de ensino e aprendizagem dos estudantes. Ela ainda reforçou que a entidade se posicionou contra a implementação das Atividades pedagógicas Não Presenciais (APNP’s) desde o início.

Sacramento também destacou que introduzir as APNP’s é uma forma de os servidores “mostrarem serviço”, mesmo que isso prejudique os estudantes. “Fica muito claro pra mim que é uma preocupação da sociedade, ocupar aquele que está recebendo o salário, mesmo que isso prejudique o estudante. É lamentável, mas é a sociedade que nós vivemos, e com ela que temos que dialogar, abrir a reflexão”.

Clique aqui e assista à live completa!

160 View