25 de julho de 2022
Por: Comunicação


Share This Story !

Intitulado “Passividade corporal e liberdade cívica”, o texto destaca a importância da participação na assembleia desta segunda, 25, e de tomar uma posição em meio a atual conjuntura; confira!

Passividade corporal e liberdade cívica

 

Reginaldo Flexa Nunes 

(Servidor sindicalizado)

Há um “desejo de retorno ao útero, situação confortável, segura e ausente do mundo, que leva as pessoas a desengajar-se”.

O tema desta assembleia sindical do dia 25 de julho “Posição do Sinasefe Ifes no processo eleitoral 2022” nos faz sair do útero, fazer-se presente no mundo e enfrentar o desconforto do exercício cidadão. Melhor seria para muitos que esse debate não fosse realizado mantendo todos no conforto do distanciamento do mundo. A cidade (aqui referindo-se ao espaço da cidadania, do pertencimento à nação brasileira) local da pluralidade e da convivência com os diferentes exige de nós um esforço de expor-se, posicionar-se sobre o destino da “cidade”. Mais liberdade e mais igualdade ou liberdade para alguns e desigualdade para a maioria. O processo eleitoral em curso sobre as eleições para presidente da República, deputados federais e senadores nos chama a nos posicionar individual e coletivamente.

O Sinasefe nos mobiliza a nos posicionar coletivamente. Viver é perigoso!!! Navegar é preciso!!! Este é o alerta do nosso sindicato. Está em jogo o salário, a carreira, o Ifes como instituição pública, o direito de greve e os direitos humanos. Nada garante a continuidade da democracia no Brasil. O retrocesso ambiental, de políticas sociais e o desmonte de estruturas estatais (Ministério do Trabalho, IBAMA, CAPES, Polícia Federal, FUNAI e outros) são indicadores que vivenciamos um crescente retorno ao autoritarismo no Brasil. O assédio moral e sexual aos servidores públicos é a manifestação mais perversa desse descalabro autoritário. Nada garante que não possa piorar o estado de barbárie, incivilidade na atual realidade brasileira. Os atentados terroristas nas eleições estão sendo normalizados, naturalizados. Querem nos convencer que o caráter polarizador das eleições (Lula x Bolsonaro) é o motivo principal desses ataques terroristas (em Uberaba, no Rio de Janeiro, em Foz do Iguaçu).

Não!

Não!

Não!

Sempre tivemos polarizações eleitorais no Brasil (UDN X PTB; ARENA x MDB; PT x PSDB) e nunca a democracia foi ameaçada como hoje em dia. O ataque à urna eletrônica, ao Tribunal Eleitoral e ao Supremo Tribunal é indicador de que não é a polarização eleitoral que origina esse terrorismo, mas um projeto de poder da ultradireita de pôr fim a democracia, aos direitos humanos e aos direitos dos trabalhadores.

O Sinasefe, enquanto entidade coletiva de trabalhadores, nos mobiliza a se manifestar sobre o processo eleitoral porque não estamos vivendo uma situação de normalidade eleitoral. Há uma gradual e crescente imposição do medo e supressão de direitos (humanos, manifestação, aposentadoria, serviço público, voto, meio ambiente saudável). É nesse contexto de medo, ameaças e terrorismo que devemos pensar, repensar, debater e polemizar a temática proposta pelo nosso sindicato “Posição do Sinasefe Ifes no processo eleitoral 2022”. 

Lembremos que os governos, numa democracia, são disputados pelos grupos antagônicos fundamentais na sociedade capitalista: os trabalhadores e os capitalistas. Portanto, a luta por pautar o próximo governo eleito começa agora no processo eleitoral e se estende pelo mandato. Nossa capacidade de mobilização é que vai determinar se as temáticas como aposentadoria, serviço público, saúde e educação pública, segurança cidadã e direitos das minorias serão garantidos pela política pública.

O momento eleitoral é a oportunidade de debater sobre partidos e candidatos comprometidos com a causa dos trabalhadores. Dependemos de um Congresso Nacional (Senado e Câmara) e de um presidente da República sensibilizados com as causas populares. A razão e a cidadania nos impõem o dever de sair do nosso imobilismo.

Vamos ao debate na Assembleia sindical.

Clique aqui e saiba mais sobre a assembleia geral desta segunda-feira, 25 de julho. 

 

Fala, Base!

O Sinasefe Ifes criou um espaço para a categoria se manifestar e expor as suas ideias: é o Fala, Base! E essa manifestação pode ser feita por meio de artigos, análise de conjuntura, poesia, música, etc. Envie o material com a devida assinatura para [email protected]. O conteúdo do material é de inteira responsabilidade do autor. As manifestações poderão ser veiculadas no site e nas redes sociais do sindicato!

*Este conteúdo faz parte do projeto “Fala, Base!” e não reflete, necessariamente, a opinião do Sinasefe Ifes. O material é de inteira responsabilidade do autor.

 

157 View