10 de julho de 2012
Por: Haroldo Lima


Share This Story !

No início da tarde de hoje (10), professores, técnico-administrativos e estudantes iniciaram uma ocupação no prédio da reitoria da UFES. A manifestação – que segue orientação nacional do Comando Nacional Unificado de Greve – é para pressionar o Governo Federal a abrir negociações com as categorias em greve e está sendo realizada simultaneamente em diversas universidades do país.

Os manifestantes já estão se organizando para pernoitar no prédio. No início da noite, serão montadas várias barracas de camping no hall de entrada, onde também será distribuído o jantar. Diversas atividades estão planejadas para ocorrer durante a ocupação. Ainda hoje à noite terá exibição de filme – Cinema da Greve, além de uma banda de forró, que promete animar a manifestação.

Aqui no ES, além de pressionar o Governo pela abertura imediata das negociações, o protesto também busca pressionar a reitoria contra a resolução 32/2012 do Conselho Universitário, que aprovou, no último dia 14, o tema da possível entrada do HUCAM à EBserh (Empresa Brasileira de Hospitais Públicos).

Para Vítor César Noronha, do Diretório Central dos Estudantes (DCE/UFES), “a entrada do HUCAM à EBserh precisa ser amplamente debatida, não apenas por toda a comunidade acadêmica, mas também pela população, que representa a maior parte dos usuários dos serviços do hospital”, avalia Vítor. E denuncia “O tema entrou em pauta de forma atropelada e sem respeitar o próprio Regimento Interno do Conselho Universitário”.

“Defendemos que os serviços de saúde sejam acessíveis e gratuitos a toda a população. Com a criação da EBserh e a entrada do HUCAM em seu regime de administração, além de precarizar o atendimento, as pessoas terão que pagar por esses serviços”, explicou o representante do Sindicato dos Técnico-administrativos da UFES, (Sintufes), Wellington Pereira.

A ocupação do prédio ocorreu após um ato público que começou no início da manhã no Hospital das Clínicas, em Vitória. Depois de dar um “grande abraço” no HUCAM, mais de 300 manifestantes seguiram em caminhada até o campus de Goiabeiras, em Vitória.

Via Adufes.

533 View