20 de janeiro de 2022
Por: Comunicação


Share This Story !

Documento em PDF apresenta cálculos das perdas da categoria EBTT e PCCTAE. Confira!

O SINASEFE fez um cálculo das perdas salariais das trabalhadoras e trabalhadores da Rede Federal, e há casos em que as perdas chegam a 52,50%, e essa situação se estende a várias carreiras. Com a conjuntura, as entidades de Servidores Públicos Federais (SPF) iniciaram a campanha salarial, em que pedem 19,99% de reposição emergencial, bem como a revogação EC 95/2016 e o arquivamento da PEC 32/2020.

Em um arquivo PDF, o Sinasefe Ifes compilou os cálculos das perdas salariais das carreiras PCCTAE e EBTT feitos pelo SINASEFE. Clique aqui e confira o material.

A luta pela reposição já começou em Brasília e em outras cidades. Na capital federal, as entidades realizaram atos em frente ao Banco Central e ao Ministério da Economia, na terça-feira, 18. As manifestações marcaram o início da mobilização da campanha salarial unificada de 2022, com o indicativo de Greve Nacional dos Servidores Públicos.

O SINASEFE já realizou a convocação das seções sindicais para participarem da 170ª Plenária Nacional, que será realizada nos dias 19 e 20 de fevereiro, de forma híbrida, e que discutirá a greve unificada, o congresso eleitoral da entidade e as lutas da categoria.

“O governo Bolsonaro agiu privilegiando um setor do funcionalismo público, que foi o reajuste das carreiras policiais, e isso tem gerado bastante questionamento e mobilização em outras categorias, inclusive com entrega de cargos comissionados na Receita Federal e no Banco Central. Os servidores e servidoras da Rede Federal estão com os salários bastante achatados. A inflação corrói os salários de todos os trabalhadores e trabalhadoras. Vamos acompanhar o cenário nacional, que inclusive algumas entidades já têm apontado pela greve do funcionalismo público pressionando por reajuste salarial”, destacou a direção do Sinasefe Ifes sobre a situação.

Clique aqui e confira o documento com as perdas salariais e sobre a conjuntura.

Clique aqui e confira as discussões em âmbito nacional.

615 View