11 de setembro de 2019
Por: Comunicação


Discussão aconteceu no Ifes de São Mateus e contou com a mediação do docente do campus de São Mateus (Ceunes – Ufes) Rafael Goes Furtado

O Coletivo de Servidores do Ifes e o Sinasefe promoveram um debate sobre o futuro do Ifes, na terça-feira, 3 de setembro, tendo como ponto de discussão o programa Future-se, proposto pelo Ministério da Educação (MEC). O evento teve como tema “Future-se para quem?” e foi mediado por Rafael Goes Furtado, docente da Universidade Federal do Espírito Santo, do campus de São Mateus (Ceunes – Ufes). O encontro aconteceu no Ifes de São Mateus.

A servidora da instituição e membro do Coletivo de Servidores do Ifes, Samanta Lopes Maciel, explica que o evento teve como finalidade debater os impactos do Future-se entre os servidores e estudantes da instituição.

“Foi um momento positivo, tivemos um número de participantes bom, e estamos tentando manter a mobilização, através de reuniões, atividades como essa, afim de manter os servidores informados sobre o que está acontecendo [Future-se]”, explicou Samanta.

O Future-se foi apresentado em julho pelo MEC e propõe “autonomia financeira” das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes), que poderiam captar recursos junto à iniciativa privada. Na prática, “o objetivo do Future-se é um novo padrão privatista de dominação na esfera educacional”.

A categoria do Sinasefe Ifes já se posicionou contra o programa.

Entenda mais sobre o Future-se.

232 View