9 de junho de 2020
Por: Comunicação


Ato aconteceu nesta terça-feira, em Vitória, em frente ao Palácio Anchieta. Os manifestantes cobraram uma resposta do governo Casagrande ao afrouxamento e criticaram o governo Bolsonaro

Foto: Arquivo Sindibancários-ES/Sérgio Cardoso.

Em manifestação na manhã desta terça-feira, 9, em frente ao Palácio Anchieta, movimentos sociais, sindicatos e partidos políticos protestaram contra o afrouxamentos das medidas de isolamento social do governo Renato Casagrande (PSB) e criticaram o governo Bolsonaro. Após o ato, as entidades foram ao Palácio da Fonte Grande e protocolaram um manifesto com um conjunto de reivindicações. 

O manifesto é assinado por 24 entidades, entre elas o Sinasefe Ifes. Entre os pedidos do documento, está o restabelecimento do isolamento social em todo o Estado, com a garantia da paralisação das atividades industriais e comerciais; adoção do lockdown para os municípios e regiões em que os leitos estão no limite de segurança; a unificação de todos os leitos de saúde pública e privada; conversão do fundo soberano e das aplicações financeiras do Estado em Fundo de Socorro de saúde e econômico aos trabalhadores atingidos pela Covid-19 e participação da sociedade civil no gabinete de crise do Governo do Estado.  

A proposta da manifestação era fazer um ato performático, e a orientação era que as entidades enviassem poucos representantes e mantivesse o distanciamento social. Os manifestantes usavam roupas pretas em luto às vítimas da Covid-19 no Estado e no País. Além das roupas pretas, foram colocadas cruzes no jardim do Palácio remetendo também aos mortos pelo novo coronavírus. 

“A participação do Sinasefe é uma forma do sindicato se somar às lutas populares no Espírito Santo, junto com movimentos sociais, outros sindicatos e entidades da sociedade civil, no sentido de pautar a luta popular e pressionar os governos para medidas que realmente atendam aos interesses e necessidades do povo capixaba. Entendendo que, além defender as categoria do Ifes, ter questões relacionadas à educação Federal,  a gente está junto com os movimentos populares do Espírito Santo”, destacou o diretor do Sinasefe Ifes, Thalismar Gonçalves, que esteve presente no ato. 

Gonçalves também ressaltou que a pauta do ato também foi um grito de “Fora Bolsonaro” e “Fora Mourão”, que não têm tratado a pandemia com a devida importância, e sabendo que os efeitos do vírus atingem o povo brasileiro de diferentes formas, penalizando mais as populações vulneráveis. 

Manifesto 

No manifesto, as entidades criticam as medidas de afrouxamento do Governo Casagrande e afirmam que o governador fechou os ouvidos para a ciência e cedeu à pressão das elites empresariais.

O manifesto também ressalta que houve um aumento no número de mortes por Covid-19 no Estado. “As estatísticas apontam o preço que foi pago por essa inversão de prioridades. No dia 19 de abril o ES registrava 1.758 casos confirmados de Covid-19. Hoje [08/06] são 19.619: um aumento impressionante de mais de 1.000%, num intervalo de 50 dias. As mortes seguiram o mesmo caminho, um aumento de 700%: saltaram de 104 para 832 no mesmo período”. 

Na tarde desta terça-feira, 9, o painel coronavírus do Governo do Estado registrava 904 mortes por coronavírus e 21.964 casos confirmados da doença. 

Clique aqui e confira o manifesto. 

Veja as fotos: 

Foto: Arquivo Sindibancários-ES/Sérgio Cardoso.
187 View