22 de maio de 2021
Por: Comunicação


Share This Story !

No encontro, que aconteceu no dia 19, os gestores afirmaram que o retorno presencial só ocorrerá em condições de segurança sanitária, mas não especificaram quais condições são essas

Na quarta-feira, 19, a direção do Sinasefe Ifes se reuniu com o Colégio de Dirigentes do Ifes e discutiu o retorno presencial, reafirmando o posicionamento da entidade pela volta às atividades presenciais com pelo menos 70% da população vacinada, conforme recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Na reunião, o sindicato questionou os protocolos de segurança, os motivos para a disparidade entre os campi no que diz respeito ao retorno presencial, o porquê de técnicos-administrativos  trabalharem presencialmente em atividades que podem ser realizadas remotamente, o orçamento dos campi para a garantia dos protocolos de segurança, como para a compra de máscaras PFF2, testagem de servidores e estudantes, entre outros.

Muitos questionamentos do sindicato ficaram sem respostas. A reunião faz parte dos desdobramentos do encontro que o sindicato teve com a Reitoria no dia 30 de março, que discutiu o retorno presencial. Confira: https://www.sinasefeifes.org.br/direcao-do-sinasefe-secao-ifes-se-reune-com-reitoria-e-propoe-manutencao-das-atividades-nao-presenciais-para-todas-os-as-os-servidoras-es/

O Sinasefe Ifes tem discutido com o Ifes a volta às atividades presenciais por entender que qualquer decisão tomada isoladamente afetará toda a comunidade acadêmica, além de que, o que está em jogo são as vidas das pessoas. 

O sindicato segue o entendimento dos pesquisadores e das recomendações da OMS para o retorno presencial com pelos 70% da população vacinada, tendo em vista que em meados de abril o país registrava mais de 3 mil mortes diárias por Covid-19, e a média móvel dos últimos sete dias está próxima de 2 mil mortes. Esse cenário é muito preocupante, ainda mais que a vacinação segue a passos lentos (apenas 9,65% da população foi vacinada com as duas doses). 

Questionamentos

O retorno presencial no Ifes está previsto desde agosto do ano passado a partir de algumas situações. No início deste ano foi divulgada a Portaria 18/2021 que institui o “retorno presencial gradual e seguro”. O Sinasefe Ifes questionou as respostas díspares dos campi em relação ao retorno presencial. 

O diretor do Ifes Colatina, Octavio Cavalari Júnior, presidente do Fórum dos Diretores, reconheceu que houve um descompasso entre os campi em relação a esse primeiro momento do retorno presencial e informou o que vem fazendo em seu campus. Contudo, os demais diretores não falaram a respeito, e nem se há um consenso para o retorno presencial. 

O Sinasefe Ifes também ficou sem resposta dos diretores sobre a necessidade de técnico-administrativos trabalharem presencialmente em atividades que podem ser realizadas remotamente.

A respeito do orçamento dos campi para a garantia dos protocolos de segurança, o reitor Jadir Pela informou que o instituto já fez a compra de insumos para garantir os protocolos de segurança. Não foi informado que insumos são esses, e nem se, por exemplo, foram compradas máscaras PFF2, termômetros, entre outros. 

Sobre a testagem para a Covid-19 de estudantes e docentes, foi informado que o Instituto está estudando a possibilidade. 

O Sindicato também questionou quais as medidas objetivas de segurança para o retorno presencial. O reitor Jadir Pela, e a pró-reitora, Adriana Pionttkovsky Barcellos, ressaltaram que o Ifes só retorna com segurança sanitária, contudo, não explicaram objetivamente o que seria essa segurança sanitária. 

Sinal de alerta. No encontro, a pró-Reitora de Ensino do Ifes, Adriana Pionttkovsky Barcellos, informou que está sendo construída a documentação sobre o ensino híbrido, e que deverá passar pelas instâncias do Instituto em breve. Esse anúncio acende um alerta no sindicato porque o ensino híbrido prevê atividades presenciais e não presenciais. 

O intuito da reunião por parte da direção do Sinasefe Ifes era para ouvir os diretores sobre a realidade de cada campus, mas muitos questionamentos ficaram sem respostas. E o sindicato pautou a possibilidade de reuniões específicas com cada diretor para entender as realidades locais. 

A direção do Sinasefe Ifes reforça que quando se trata de preservar vidas, a Instituição não pode titubear, e deve seguir a ciência e as orientações de especialistas, e ainda que só a vacinação em massa poderá garantir um retorno seguro. 

Greve sanitária

O Sindicato apresentou ao Colégio de Dirigentes o posicionamento decidido em assembleia da categoria de greve sanitária em caso de retorno às atividades presenciais sem a vacinação de pelo menos 70% da população. (Clique aqui e confira).

Para discussões mais ampliadas do assunto, o Sinasefe Ifes convida a categoria para participar da Plenária virtual que ocorrerá no dia 8 de junho (terça-feira), às 16 horas, com o tema “plano de vacinação, imunização da população e retorno presencial/ensino híbrido”. Em breve o sindicato divulgará mais informações, como o link de acesso e outros. 

270 View