14 de agosto de 2019
Por: Comunicação


O “Dia Nacional de Lutas e Greves” contou com atos e manifestações em todo o Brasil

Nessa terça-feira, 13, a cidade de Vitória novamente foi tomada por manifestantes contrários aos cortes no orçamento para a Educação, anunciado pelo governo Bolsonaro, contra a reforma da previdência.

E o Sinasefe Ifes fortaleceu o “13 de Agosto – Dia Nacional de Lutas e Greve”, em repúdio ao sucateamento dos institutos federais e das universidade federais brasileiras e contra a reforma da previdência.

Trabalhadores/as; diretores e estudantes marcaram presença na passeata, que saiu na concentração da Praça de Jucutuquara, próximo ao Ifes, rumo à Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales).

O diretor da Coordenação de Pessoal do Segmento Docente do Sinasefe Ifes, Thalismar Matias Gonçalves, foi um dos diretores presentes.

Ele discursou sobre os perigos que a educação superior pública está correndo, principalmente com o programa “Future-se”.

“Querem dificultar o acesso da população à Educação pública e de qualidade. Já atacaram a aposentadoria da classe trabalhadora, mas temos que continuar na luta contra os retrocessos deste governo autoritário”, afirmou o diretor.

Clique aqui e saiba mais sobre o Future-se.

Solidariedade

Em Vitória, durante a marcha, estudantes e trabalhadores prestaram solidariedade de classe ao movimento de paralisação dos motoristas de ônibus e cobradores do sistema Transcol – que podem ficar sem seus empregos devido às novas frotas do transporte público, que não precisarão dos profissionais.

O servidor sindicalizado do Ifes e representante da CSP-Conlutas, Clério Luca Guaitollini, reforçou que a luta da categoria do rodoviários é legítima. “O governador não pode colocar centenas de trabalhadores na rua dessa maneira. Eles são seres humanos e possuem dignidade e família. Todo o apoio à luta dos companheiros”, ressaltou o coordenador.

O movimento do “Tsunami da Educação” também contou com manifestações em diversas cidades do Brasil.

150 View