23 de dezembro de 2021
Por: Comunicação


Share This Story !

Medida começará a valer a partir do dia 3 de janeiro de 2022. Também foi aprovado o estado de greve e a cobrança do passaporte da vacina

Na tarde dessa quarta-feira, 22, a base do Sinasefe Ifes aprovou o encerramento da greve sanitária no Instituto, mantendo o “estado de greve” e reiterando a solicitação de adoção do passaporte da vacina na instituição de ensino. Foi colocado também em votação a data de retorno, e a base decidiu pelo dia 3 de janeiro de 2022.

A greve sanitária foi deflagrada no dia 10 de agosto de 2021, e iniciada no dia 16 do mesmo mês. Diferente de outras greves, na sanitária, os servidores e servidoras não paralisaram as atividades e continuaram trabalhando, só que de forma remota, como vinha sendo feito desde o início da pandemia de Covid-19, quando o Ifes adotou essa modalidade de trabalho.

“A gente entende que deflagrar a greve sanitária foi uma decisão muito acertada, e que ela teve uma importância muito grande em preservar a vida dos trabalhadores e trabalhadoras, das famílias e dos estudantes. E esse foi um instrumento que poucas seções sindicais utilizaram, então também teve esse grau de dificuldade, da gente entender como fazia, por quais caminhos seguir, e mesmo diante de tudo isso, conseguimos muitos avanços”, destaca o comando de greve.

Quando a greve foi aprovada pela categoria, foi decidido que o retorno presencial estaria condicionado ao percentual mínimo de 70% da população capixaba imunizada com as duas doses ou dose única da vacina de Covid-19. Contudo, com o apagão dos dados sobre a pandemia no país, após o ataque hacker ao Ministério da Saúde, as informações sobre a taxa de vacinação seguem paralisadas no Painel Covid-19, do Governo do Estado do Espírito Santo, que é utilizado como referência pela greve sanitária. O site registra 65,7% da população com o ciclo vacinal completo até o dia 9 de dezembro, um dia antes do ataque à pasta federal da Saúde.

Com esse cenário e a proximidade das festas de fim de ano, a base do sindicato decidiu pelo encerramento da greve sanitária, mas manterá o estado de greve a partir do dia 3 de janeiro de 2022. O sindicato também continuará cobrando o Instituto pela obrigatoriedade do passaporte da vacina para servidores/as, terceirizados/as e estudantes.

Como ficam os/as servidores/as do grupo de risco?

Os servidores e servidoras que têm comorbidades ou que fazem parte do grupo de risco da Covid-19 não estarão desprotegidos. Conforme o advogado da assessoria jurídica do Sinasefe Ifes, Thiago Calhau, os trabalhadores e trabalhadoras podem entrar em contato com o sindicato em caso de dúvidas e explicações sobre a questão.

Vale destacar também que os trabalhadores e trabalhadoras têm direito à autodeclaração, conforme prevê o artigo 4º da Instrução Normativa (IN) nº 90, de 28 de setembro de 2021, da Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal, do Ministério da Economia.

Como registrar o ponto?

Até o dia 3 de janeiro de 2022, os trabalhadores e trabalhadoras que não estiverem de recesso, devem continuar registrando o ponto com a “Ocorrência Especial – Greve Sanitária” e inserir a observação “Realizando Trabalho Remoto”.

Precisa de mais informações?

Entre em contato com o Comando de Greve pelo telefone: 27 99834-9127.

320 View